segunda-feira, 13 de setembro de 2021

 

Melancolia.

 

A palavra que era precisa,
como a onda que se desfaz,
a sentença perfeita lhe faltava,
na memória confusa que falhava.
Em seu coração apertado,
como de um abraço apartado,
o sorriso que se desfazia,
na sua expressão de melancolia.
O que lhe fora tomado,
como se sempre no lugar errado,
sua mão aberta,  estendida,
repentinamente, com dor, recolhida.
Olhando, sentido, ao longe o mar,
vendo, embaçado, o céu passear,
entre milhões de estrelas, a divagar,
caminhou sorrindo, estranhamente devagar.   By EC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas